Tag Archive | lusofonia

Escritor do mês

miguelST

Miguel Andresen de Sousa Tavares nasceu no Porto a 25 de junho de 1950, filho da escritora e poetisa Sophia de Mello Breyner Andresen e do jornalista Francisco Sousa Tavares. Licenciou-se em Direito na Universidade de Lisboa e foi em Lisboa que passou a maior parte da sua infância e juventude. Exerceu advocacia em Lisboa até optar pelo jornalismo em finais dos anos 80. Passou em seguida para a escrita literária com crónicas e reportagens, contos, romance, literatura infantil.
Nas nossas estantes o leitor poderá encontrar ‘Equador’ e ‘Um nómada no oásis’.

O folheto é distribuído gratuitamente na biblioteca escolar.

Anúncios

Escritor do mês

Wenceslau de Moraes

Wenceslau de Moraes

Wenceslau José de Sousa de Moraes nasceu em Lisboa, a 30 de maio de 1854;filho de Wenceslau de Moraes e de Maria Amélia Figueiredo Moraes. Oficial da Marinha, completou o curso da Escola Naval em 1875, tendo prestado serviço em Moçambique, Macau, Timor e Japão.
Em 1885, viaja pela primeira vez até Macau, onde se estabelece. Foi Imediato da Capitania do Porto de Macau e professor no liceu da mesma cidade, desde a sua fundação, em 1894.
Em 1889 viaja até ao Japão, país que o encanta e onde regressa várias vezes nos anos que se seguem no exercício das suas funções. Em 1897 visita o Japão na companhia do Governador de Macau, sendo recebido pelo Imperador Meiji.
Em 1898 decide permanecer no Japão.
Durante os trinta anos que se seguiram, Wenceslau de Moraes tornou-se a grande fonte de informação portuguesa sobre o Oriente, partilhando com os leitores portugueses experiências íntimas do quotidiano japonês.
Wenceslau-de-moraes

Como é habitual o folheto em papel encontra-se na biblioteca e é de distribuição gratuita.

Mais informação:
http://embaixadadeportugal.jp/pt/cultural/personalidades-historicas/wenceslau-de-moraes/

http://www.infopedia.pt/$wenceslau-de-moraes

Escritor do mês

Mário Zambujal

Mário Zambujal

Mário Joaquim Marvão Gordilho Zambujal nasceu a 5 de março de 1936, em Moura, no Baixo Alentejo. Viveu a sua adolescência no Algarve, onde iniciou a carreira jornalística. Tornou-se conhecido como jornalista desportivo na RTP e colaborou em programas radiofónicos. Foi jornalista do jornal ‘A Bola’. Foi, também, autor de guiões de algumas séries da televisão (Nós, os Ricos; Lá em casa tudo bem, …).
De entre as suas obras destacam-se: ‘Crónica dos bons malandros’ e ‘Histórias do fim da rua’.

Como é habitual, o folheto em suporte papel, é de distribuição gratuita na biblioteca.

Escritor do mês

Fernando Assis Pacheco

        Fernando Assis Pacheco

‘Fernando Assis Pacheco foi desde 1965  jornalista do Diário de Lisboa, um dos muitos jornais que animaram o Bairro Alto e que se encontrava sediado nos nº 44 e nº 48 da Rua Luz Soriano, rua íngreme que Assis Pacheco calcorreou muitos dias, já que trabalhou neste jornal de 1965 e até 1971, interrompendo de 1972 a 1974 para estar no República, na Rua da Misericórdia, regressando ao vespertino em 1974 e até 1979, ano em que passou a trabalhar nas várias publicações da Projornal, na Avenida da Liberdade.’

Fernando Assis Pacheco nasceu em Coimbra, Portugal, em 1935. Estreou em 1963 com o livro Cuidar dos vivos, cujo título define, desde a primeira capa, toda uma atitude frente à tradição e o trabalho poético, e é considerado por muitos um livro-marco daquela década na poesia portuguesa.

Como é habitual, o folheto em papel é distribuído gratuitamente na biblioteca.

Escritor do mês

Camoes

     Luís Vaz de Camões nasceu em Janeiro de 1524 e faleceu em 10 de junho de 1579 ou 1580. Foi considerado uma das maiores figuras da literatura lusófona e um dos grandes poetas do Ocidente. Pouco se sabe com certeza sobre a sua vida. Sobre a sua infância tudo é conjetura mas, ainda jovem, terá recebido uma sólida educação nos moldes clássicos, dominando o latim e conhecendo a literatura e a história antiga e moderna.

Como é habitual o folheto em papel é distribuído gratuitamente na biblioteca.