Tag Archive | Florbela Espanca

Poeta do mês

Perdi meus fantásticos castelos

Como névoa distante que se esfuma…
Quis vencer, quis lutar, quis defendê-los:
Quebrei as minhas lanças uma a uma!

Perdi minhas galeras entre os gelos
Que se afundaram sobre um mar de bruma…
– Tantos escolhos! Quem podia vê-los? –
Deitei-me ao mar e não salvei nenhuma!

Perdi a minha taça, o meu anel,
A minha cota de aço, o meu corcel,
Perdi meu elmo de ouro e pedrarias…

Sobem-me aos lábios súplicas estranhas…
Sobre o meu coração pesam montanhas…
Olho assombrada as minhas mãos vazias…

Florbela Espanca, in “A Mensageira das Violetas

Poeta do mês

Poeta do mês (dezembro)

Poeta do mês (dezembro)

      Florbela Espanca nasceu em Vila Viçosa a 8 de dezembro de 1894 e faleceu em Matosinhos a 8 de Dezembro de 1930. Batizada como Flor Bela de Alma da Conceição Espanca foi uma poetisa portuguesa. A sua vida, de apenas trinta e seis anos, foi plena, embora tumultuosa, inquieta e cheia de sofrimentos íntimos que a autora soube transformar em poesia da mais alta qualidade.

‘O poeta do mês’ – atividade desenvolvida pela professora Inês Rodrigues.