Arquivos

Uma atividade na biblioteca

Os alunos da professora Josefa Costa, integrados na turma do 2º ano do Curso Vocacional Secundário, realizaram (quarta-feira passada) a leitura expressiva do conto de Manuel Alegre – ‘Uma estrela’. Foi aproveitado o ambiente da quadra natalícia existente na biblioteca escolar, que a nosso ver criou nos alunos um maior entusiasmo. A professora e a bibliotecária proporcionaram um pequenino lanche aos alunos no final da atividade e, logo após, foram distribuídos os prémios para os seis alunos que demonstraram mais desenvoltura na concretização dos objetivos. Fez também parte do júri o professor Miguel Carvalho, colaborador da biblioteca no presente ano letivo.

 

Dia Mundial do Animal

dscn1982
dscn1983
dscn1984

Também poderá ser visto o documentário sobre a obra de Miguel Torga ‘Bichos’:

“Bichos”, de Miguel Torga

Ou, se preferir, ler um dos contos incluídos na obra ‘Bichos’.

Escritor do mês

miguelST

Miguel Andresen de Sousa Tavares nasceu no Porto a 25 de junho de 1950, filho da escritora e poetisa Sophia de Mello Breyner Andresen e do jornalista Francisco Sousa Tavares. Licenciou-se em Direito na Universidade de Lisboa e foi em Lisboa que passou a maior parte da sua infância e juventude. Exerceu advocacia em Lisboa até optar pelo jornalismo em finais dos anos 80. Passou em seguida para a escrita literária com crónicas e reportagens, contos, romance, literatura infantil.
Nas nossas estantes o leitor poderá encontrar ‘Equador’ e ‘Um nómada no oásis’.

O folheto é distribuído gratuitamente na biblioteca escolar.

Escritor do mês

Wenceslau de Moraes

Wenceslau de Moraes

Wenceslau José de Sousa de Moraes nasceu em Lisboa, a 30 de maio de 1854;filho de Wenceslau de Moraes e de Maria Amélia Figueiredo Moraes. Oficial da Marinha, completou o curso da Escola Naval em 1875, tendo prestado serviço em Moçambique, Macau, Timor e Japão.
Em 1885, viaja pela primeira vez até Macau, onde se estabelece. Foi Imediato da Capitania do Porto de Macau e professor no liceu da mesma cidade, desde a sua fundação, em 1894.
Em 1889 viaja até ao Japão, país que o encanta e onde regressa várias vezes nos anos que se seguem no exercício das suas funções. Em 1897 visita o Japão na companhia do Governador de Macau, sendo recebido pelo Imperador Meiji.
Em 1898 decide permanecer no Japão.
Durante os trinta anos que se seguiram, Wenceslau de Moraes tornou-se a grande fonte de informação portuguesa sobre o Oriente, partilhando com os leitores portugueses experiências íntimas do quotidiano japonês.
Wenceslau-de-moraes

Como é habitual o folheto em papel encontra-se na biblioteca e é de distribuição gratuita.

Mais informação:
http://embaixadadeportugal.jp/pt/cultural/personalidades-historicas/wenceslau-de-moraes/

http://www.infopedia.pt/$wenceslau-de-moraes