Archive | Abril 2013

Natália e a revolução…

Natália Correia no Parque dos Poetas

Natália Correia

Vinha do tempo da minha infância a fábula em que os homens falavam. Agora as suas vozes estavam sepultadas num silêncio que tinha o nome ciciado de fascismo.
Minha mãe dizia:«Quando fores grande haverá um país…». e o país era onde estava a minha idade. E a minha idade era eu achar-me com toda a força dos ossos no centro da minha liberdade.
Dizendo-me isto, minha mãe pôs-me na voz luminosos objectos para espantar morcegos. Cantei quanto podiam meus pulmões carregar vendavais para sacudir as dormideiras dos tiranos. E onde as horas mordidas pelas algemas foram acre crescimento para a liberdade iluminaram-se as terras do sepulcro e era Abril e a fábula fez-se dia. Numa rubra fraternidade de cravos os homens saudaram a Revolução. Em golfadas de ouro cantei a Liberdade.

Natália Correia

Anúncios

Dia Mundial do Livro

Nouri Najafi

Nouri Najafi

«O património do silêncio. Os livros acumulam-se pela casa. Cobrem as paredes, enchem as prateleiras dos armários. Aguardam-nos calados com suas páginas apertadas onde o pó e a humidade se infiltram. Disciplinados, exibem apenas o seu dorso curvo coberto de pele, ou então magro, estreito, de papel. A memória é um silêncio que espera, uma provação da paciência.»

Ana Hatherly, in «Tisanas»

Leitura para este dia

terra

O mundo está em crise e procura novas referências. A Cimeira Planetária do Rio de Janeiro ou as longas negociações do GATT dão a medida das transformações em curso. As mutações engendradas pela tecnologia, a persistência do desemprego, a mundialização das trocas e as ameaças que pesam sobre o planeta são as diversas facetas de uma época conturbada. Contra o pessimismo ambiente e os detractores da ecologia, com os quais polemiza, Christian Brodhag lança-se em defesa de uma outra civilização. Uma outra civilização que se apoia nas verdades essenciais do nosso tempo: uma ciência com consciência dos seus deveres para com a humanidade e, ao mesmo tempo, dos seus limites próprios; uma economia controlada e socialmente mais equitativa a nível mundial; uma democracia viva, plural e não só representativa, que favoreça a participação dos cidadãos; uma natureza preservada na sua variedade para as gerações presente e futura. É que nós não somos meros herdeiros do mundo que temos: somos responsáveis pela sua defesa e manutenção para os indivíduos que virão a seguir. Contra todos os fundamentalismos religiosos, políticos ou até ecológicos, Christian Brodhag propõe a via de uma ecologia global, construída sobre uma moral dos direitos do homem, fonte de outros valores comuns e de outros bens comuns.

BRODHAG, CHRISTIAN – AS QUATRO VERDADES DO PLANETA: PERSPECTIVAS ECOLÓGICAS

CHRISTIAN BRODHAG pertence ao grupo dos Verdes no Conselho Regional Rhône-Alpes. É engenheiro de formação, investigador e professor, além de ter sido um dos primeiros animadores da ecologia política em França.

Um dia no Mosteiro…

'Um dia no Mosteiro' - Atividade promovida pelo Município de Odivelas.

‘Um dia no Mosteiro’ – Atividade promovida pelo Município de Odivelas.

Durante todo o dia de sábado, dia 13 de abril, entre as 10h e as 17h, o Mosteiro de São Dinis e São Bernardo e o Largo D. Dinis, dão vida a atividades de dramatização, dança, poesia, apontamentos musicais, exposições, jogos de tabuleiro, jogos tradicionais, passeios de pónei, e animação circulante, integrados na iniciativa “Um dia no Mosteiro com D. Dinis – Ofícios e Mesteres”.

Com entrada livre, este é um Projeto de Expressões Artísticas, desenvolvido em parceria com os estabelecimentos educativos da rede pública e privada do Concelho de Odivelas, de todos os graus de ensino, e que promove a recriação dos ambientes sociais e culturais alusivos à época de D. Dinis, pretendendo a iniciativa promover o contacto direto com o Património Cultural de Odivelas, bem como valorizar as boas práticas da comunidade escolar na área artística, promovendo a criatividade, a participação e as sinergias dos diferentes participantes.

http://www.metronews.com.pt/2013/04/10/um-dia-no-mosteiro-com-d-dinis-oficios-e-mesteres-em-odivelas/